Desafio Literário 2010

fevereiro 27, 2010 1 Comentário

Esse mês o Desafio Literário do Romance Gracinha era um conto infantil, fábula, coisa assim. Eu não mandei meu nome para participar porque prefiro escolher o livro no mês e não ter a lista prontinha, mas mesmo assim estou lendo os livros de cada mês.

Resolvi escolher um conto menos conhecido. Nada de Branca de Neve ou Cinderela. Escolhi Os Músicos de Bremem.

É bem pequena a história, bem coisa pra criança, mas é legal. Bem, pude ver nesse livro o que o medo faz com a gente. Nossa imaginação aflora quando estamos apavorados.

Não vou contar a história, nem dar pistas sobre elas, pois é tão pequena que você lê em 5 minutos.

É isso, meu livro do mês. Já vou procurar o meu de Março.



xxx


Bem, agora como no post anterior vocês viram que tenho uma amiga me ajudando aqui. Como não tenho como postar todo dia e ela não consegue manter um blog sozinha, nos juntamos. Espero que vocês nos aprovem juntas. Beijos.

Pocahontas

fevereiro 26, 2010 Nenhum comentário


AAAH! Eu amo demais esse filme! Ontem aluguei Branca de Neve e os Sete Anões, e Pocahontas (tá ok, eu amo mesmo desenhos da Disney). Acho que ainda sou uma crinça. haha

Tenho quase certeza de que todas as pessoas com menos de 60 anos viu Branca de Neve. Pois ele tem 7 décadas já! E tenho quase certeza que a Disney faz parte de todos que conheço e também dos que eu não conheço, pois é fantástico!

Pocahontas é um dos meus favoritos, eu amo também Alice no País das Maravilhas (que por sinal, era o que eu teria locado ontem se tivesse na locadora), A Pequena Sereia, A Bela Adormecida e é claro o que eu acho que é o favorito dos garotos: Aladdin (eu amo o Gênio e o macaquinho Abu!).

Enfim, acho que Pocahontas faz mais meu estilo, porque quando eu era criança e até minha adolescência muitos me chamavam de Pocahontinhas. :)

Pocahontas foi baseado numa história real, mas fala do relacionamento com John Smith o que não foi comprovado, é apenas um boato. E como se pode ver no filme, eles não ficam juntos no final (o que eu achava quando criança é que depois que ele se curasse, voltaria pra ela). Ela acabous e casando com John Rolfe e indo à Inglaterra, o que é abordado no segundo filme da Disney sobre ela (mas, infelizmente eu não vi).

O filme é de 1995 e conta a história de um romance proibido de John Smith com uma nativa (Pocahontas). Achei umas pessoas famosas nas dublagens como: Mel Gibson (Smith) e Christian Bale (Thomas). Tem uma das canções mais lindaaas! que eu amo demaaaais! Que é The Colors of the Wind (as cores do vento), considerada um dos maiores hinos de preservação ambiental.


Bem, só posso dizer que eu queria ter o cabelo dela, o corpitcho dela e uma fantasia de Pocahontas! haha. Eu amo esse filme demais.

É isso meus amores, bom final de semana!




Mariana

Nova colaboradora na área e... Zumbis (?)

fevereiro 25, 2010 2 comentários
OOOi!

Meu nome é Mayara e eu sou a nova colaboradora do blog :)
A partir de agora ajudarei a Mari (minha grande amiga, por sinal) no papers
e acredito que será bem divertido!

Minha ideia de começo foi em fazer um poste apenas de apresentação ou postar sobre alguma coisa aleátoria... Mais pensei "Porque não fazer as duas coisas?" , e cá estou yo.

Você deve estar se perguntando: "Zumbis?"
Adoro filmes de terror com zumbis (: E... noite passada sonhei com os mortos-vivos.
A Mari, dona deste blog, odeia filmes de terror, e acredito que também não simpatize com zumbis. Eu não simpatizo, mais gosto de filmes com eles.

ZUMBIS

Um Zumbi é tradicionalmente um morto-vivo que foi associado erroneamente (de modo errado) ao Voodoo. Esta criatura é um ser humano dado como morto que, segundo a crença popular, foi posteriormente desenterrado e reanimado por meios desconhecidos (como assim meoww???). Devido a ausência de oxigênio na tumba, os mortos vivos seriam reanimados com morte cerebral e permaneceriam em estado catatônico (Pessoa indiferente ao mundo exterior, que vive em seus pensamentos e tem um mundo só para si), criando insegurança e medo nos vivos.
Como sabemos os Zumbis tem grande destaque nos filmes de terror no qual essas criaturas manifestam apetite pela carne humana.

Filmes como:


Residente Evil















Madrugada dos Mortos

Corre galerê! rêrê :x

E por ai vai...

Citei apenas dois, mas existem inúmeros clássicos zumbirescos huaisa x;

Não vamos esquecer que na música os zumbis também estão presentes:
Como em Triller do Michael Jackson *.*










Então é isso,
Espero que tenham curtido meu poste. Foi tosco ter falado de zumbis, mas queria inovar.
E cuidado ao andar por ai, nunca se sabe, podemos esbarrar com um ZUMBI.

Mayara V.
Fonte - Wikipédia
Fotos retiradas de alguns sites pesquisados no google.
Quando descobrir como colocar links de uma forma que não fique
o link inteiro ( tipo http://sitebábláblá.com/), eu posto aqui as fontes.
entendeu? não? então deixa.




Beijo :)
Listening: Adema - The Way You Like It

O Ladrão de Raios - O filme

fevereiro 24, 2010 1 Comentário






Não vou colocar sinopse ou coisa assim porque isso aqui vai ser uma crítica. Não muito boa :)


Eu li o livro em 3 dias de tão bom que era. Esperei muito ansiosa pelo filme achando que seria o Ó de bom. Só não fui na estréia por que era sexta-feira. Então sábado, 21:00 eu estava lá na fila do cine. Tudo bem que só tinha filme dublado, OK!



Tá, não vou contar todos os passos que eu dei. Então vou contar o que não poderia ter acontecido nunca nesse filme:



• Eles mudarem o vilão

• Mudar a cor do cabelo da Annabeth (pode parecer pouco, mas ela era conhecida pelo cabelo igual o da mãe, entãão..)

• Annabeth ser inimiga do Percy

• Mudarem os times na caça pela bandeira

• Não existir Dionisio

• Não contarem a história da filha de Zeus

• Ares nem deu seu ar da graça

• As pérolas estarem espalhadas nos EUA

• E por fim mas não tão importante, Percy ter 16 e não 12 como deveria ser.



Há, é claro outras coisinhas que mudaram só porque mudou o vilão. Mas me diz!! Que filme de livro muda o vilão? Vou pegar o Harry Potter e fazer o Dobby como seu pior inimigo. Ou no Senhor dos Anéis o Sam. Realmente não gostei do filme se for comparado com o livro. Mas se você nunca leu, você irá gostar.

Então prefiro que primeiro assistam o filme para não ficarem desapontados. E quem já leu o livro e viu o filme, entendeu tudo o que falei aqui.

É isso, beijinhos. :)

TENDÊNCIAS HEREDITÁRIAS

fevereiro 22, 2010 Nenhum comentário
Eu gostaria que lessem pois é bem interessante.



Porque Eu sou o Senhor, teu Deus, Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que Me aborrecem e faço misericórdia até mil gerações daqueles que Me amam e guardam os Meus mandamentos. Êxodo 20:5,6


Jonathan Edwards viveu de 1703 a 1758 e é considerado um dos maiores teólogos e filósofos americanos do século XVIII. O pai era pastor, a mãe, filha de pastor, e a esposa, uma mulher devota. Uma pesquisa revelou que entre os seus 1.394 descendentes conhecidos, havia 13 reitores de universidades, 65 professores universitários, 3 senadores, 30 juízes, 100 advogados, 60 médicos, 75 oficiais do exército e da marinha, 100 pastores e missionários, 60 escritores, um vice-presidente dos EUA, 80 funcionários públicos, e 295 tinham formação universitária. Em toda grande empresa americana havia um membro dessa família na diretoria. Seus descendentes jamais custaram um centavo ao estado.
Os pesquisadores também decidiram anailisar a descendência de Max Jukes, que viveu na mesma época. Jukes era ateu, casou-se com uma mulher descrente, não se interessava nem pelo estudo nem pelo trabalho e viveu uma vida desregrada. Os seus 1.200 descendentes tinham um registro de pobreza, crime, insanidade e imbecilidade.
Desses, 310 morreram na miséria, 440 tiveram um fim trágico por causa de suas maldades, 60 eram ladrões, 130 foram condenados por crimes diversos, mais da metade das mulheres eram prostitutas e 7 eram assassinos. Só 20 aprenderam uma profissão, sendo que dez a aprenderam na prisão.
Aqui está o contraste marcante entre essas duas descendências, demonstrando a verdade bíblica de que tanto os bons como os maus traços de caráter são transmitidos aos filhos, netos, bisnetos e trinetos através das leis da hereditariedade. Ellen White confirma este fato dizendo: "Más tendências, apetites perevertidos e moral vil, assim como enfermidades físicas e degeneração, são transmitidos como um legado de pai a filho, até a terceira e quarta geração. Esta terrível verdade deveria ter uma força solene para restringir os homens de seguirem uma conduta de pecado." (Patriarcas e Profetas, p.306)
Entretanto, ninguém precisa se conformar com uma herança maligna, pensando: "Eu nasci torto e vou morrer torto!" Não. Nenhum de nós precisa ser escravo do seu passado. Todos podemos e devemos vencer toda tendência hereditária e cultivada para o mal." (O Desejado de Todas as Nações, p.671)
Como? Submetendo-nos ao Espiríto Santo, o divino "agente de regeneração".




Rubem M. Scheffel,
Com a Eternidade no Coração



O Ladrão de Raios - Rick Riordan

fevereiro 18, 2010 2 comentários

RESUMO


Percy Jackson está para ser expulso do colégio interno... de novo. É a sexta vez que isso acontece. Aos 12 anos, esta é apenas uma das ameaças que pairam sobre esse garoto, além dos efeitos da síndrome do déficit de atenção, da dislexia... e das criaturas fantásticas e deuses do Monte Olimpo, que, ultimamente, parecem estar saindo dos livros de mitologia grega do colégio para a realidade. E, ao que tudo indica, estão aborrecidos com ele.

Vários acidentes e revelações inexplicáveis afasta Percy de Nova York, sua cidade, e o lançam em um campo de treinamento muito especial, onde é orientado para enfrentar uma missão que envolve humano diferentes - metade deuses, metade homens -, além de seres mitológicos. O raio-mestre de Zeus fora roubado, e é Percy quem deve resgatá-lo.

Com ajuda de novos amigos - um sátiro e a filha de uma deusa - Percy tem dez dias para reaver o instrumento de Zeus, que representa a destruição total, e restabelecer a paz no Olimpo. Para conseguir isso, precisará fazer mais que capturar um ladrão. Terá de encarar o pai que o abandonou, resolver um enigma proposto pelo Oráculo e desvendar uam tradição mais ameaçadora que a fúria dos deuses.

--

Eu gostei muito deste livro, sério mesmo. Uma amiga minha disse que tinha lido o livro e que achou um pouco infantil. Não acho que seja. Achei ótimo e li em 3 dias. Espero comprar os próximos logo para ver no que dá :)
Não vou falar nada do filme ainda, já vi e por enquanto só posso dizer que não me agradou muito. Falo dele no próximo post.

Minha nota para o livro é 5/5.

É isso pessoas, espero que o carnaval não tenha estragado ninguém :P
Beijos.

A Cabana - William P. Young

fevereiro 12, 2010 Nenhum comentário

RESUMO


A filha mais nova de Mackenzie Allen Philip foi raptada durante as férias em família e há evidências de que ela foi brutalmente assassinada e abandonada numa cabana.

Quatro anos mais tarde, Mack recebe uma nota suspeita, aparentemente vinda de Deus, convidando-o para voltar áquele cabana para passar o fim de semana. Ignorando alertas de que poderia ser uma cilada, ele segue numa tarde de inverno e volta a cenário de seu pior pesadelo.

O que encontra lá muda sua vida para sempre. Num mundo em que religião parece tornar-se irrelevante, "A Cabana" invoca a pergunta: "Se deus é tão poderoso e tão cheio de amor, por que não faz nada para amenizar a dor e o sofrimento do mundo?" As respostas encontradas por Mack surpreenderão você e, provavelmente, o transformarão tanto quanto ele.



Minha opinião: O livro é empolgante do começo até a página 60, depois começa a enrolar demais. Eu gosto de ler livros sobre Deus, ainda mais que sou bem ligada com a minha religião que não é católica :P Mas esse livro apesar de ser puxado pro perdão e coisa e tal, ele se leva pro lado da religião católica algumas vezes, e outras ele fala de um jeito com se todas as religiões fossem iguais e que não importa se é Buda ou Jesus, eles veem Deus da mesma forma. Coisa que discordo.

Mas o livro tem partes realmente boas que dá pra levar para a vida, mas tem outras partes que eu digo: nada a ver. O que eu falo aqui e também falei na minha resenha do skoob é que para ler esse livro e não se deixar levar por algumas besteiras você deve estar bem firme na fé que você professa.

É isso, beijos.

Peixe Grande

fevereiro 09, 2010 1 Comentário


RESUMO


Uma rede entrelaçada de histórias reais e imaginárias, "Peixe Grande e suas Histórias Maravilhosas" (Big Fish) conta a jornada de Edward Bloom e daqueles que o amam. Apesar de não acreditar em tudo o que diz, para Edward o que importa mesmo é a maneira como as coisas são contadas.

Quando tinha oito anos, confinado em uma cama por causa de uma anomalia no crescimento, Edward passa o tempo lendo a Enciclopédia Mundial inteira. O que mais lhe chama a atenção, em particular, é um artigo sobre o peixe-dourado, no qual ele aprende que "se um peixe-dourado é mantido num pequeno aquário ou compartimento, ele não crescerá. E que com mais espaço, este ser pode dobrar, triplicar e até mesmo quadruplicar seu tamanho".

Dez anos mais tarde, depois de se tornar um dos mais populares jovens de Ashton, na Carolina do Sul, ele percebe que, tal como o peixe-dourado, para crescer ele terá de sair de casa e explorar o mundo. Como ele diz para o seu novo amigo Karl o Gigante, "Você acha que esta cidade é muito pequena para você? Bem, ela é muita pequena para um homem de ambições tão grandes como as minhas. Eu adoro cada canto deste lugar. Mas eu sinto que seus limites se fecham em direção a mim. A vida de um homem só pode crescer até um certo ponto num lugar como este".

E então, se inicia uma fantástica e mítica jornada.

Muitos anos e inúmeras aventuras depois, Bloom (Albert Finney) é conhecido como sendo um contador de histórias fabulosas sobre sua vida rica em momentos incríveis, bem diferente daquela de um jovem comum (Ewan McGregor) vivida por ele no passado, quando sua sede de viajar o levou ao redor do mundo e o trouxe de volta. Suas façanhas foram do encantador ao surreal, misturando sagas épicas sobre gigantes e lobisomens, unindo cantoras coreanas, uma bruxa de olho de vidro capaz de prever o futuro - e, é claro, um peixe grande que se recusa a ser capturado.

As fabulosas histórias de Bloom encantam todos que ele encontra, exceto seu filho Will (Billy Crudup), que também deixou sua casa mas, neste caso, para fugir da proteção do pai. Quando Edward adoece e sua esposa, Sandra (Jessica Lange), tenta uni-los novamente, Will embarca numa jornada pessoal para tentar separar o mito da realidade sobre a vida de seu pai e chegar a uma aceitação em relação aos enormes feitos e grandes fracassos daquele homem.

Os outros viajantes desta extraordinária e emocionante viagem são Helena Bonham Carter na pele de uma mulher que aparece de formas diferentes - inclusive como uma bruxa feiticeira. Alison Lohman interpreta Sandra quando jovem, o verdadeiro amor da vida de Edward. A novata Marion Cotillard faz o papel da mulher de Will, Josephine. Steve Buscemi vive o desventurado poeta que virou ladrão de banco e depois 'barão' na Wall Street, Norther Winslow, e Danny DeVito faz o papel de Amos Calloway, o enrolado dono e animador de um circo viajante.



Mais um filme de Tim Burton, adorei! Um pouco antigo, de 2003. Engraçado algumas vezes, triste em outras, mas ao todo poderiamos classificar como Comédia Dramática.


Eu recomendo muito. minha nota é
5/5.

Sem tempo, então post curto. beijos

9 - A Salvação - Tim Burton

fevereiro 05, 2010 Nenhum comentário

Bem, o filme parece ser de criança. Na verdade é pra criança mesmo, só que pra aquelas crianças que no futuro vão amar um filmezinho de terror sabe?! Sei lá, tem umas partes bem macabras. Esperar o que de Tim Burton não é? :D

Sinopse:
Quando o boneco 9 ganha vida, ele se encontra num mundo pós-apocalíptico em que os humanos foram dizimados e junto com ele uma peça redonda que ele não sabia para que servia. Por acaso, encontra uma pequena comunidade de outros como ele, que estão escondidos da fera. Após a fera levar um de seus amigos para seu covil 9 convence os demais que ficar escondido não os levará a nada. Mas seu plano não dará certo e ele finalmente descobre para que serve a peça que estava com ele. Ela era a bateria para criar máquinas do mal. Eles devem tomar a ofensiva se quiserem sobreviver e antes disso, precisam descobrir por que as máquinas querem destruí-los. Como eles saberão em breve, o futuro da civilização pode depender deles.


Essa parada de futuro da civilização não saquei direito porque não tem mais nenhum humano vivo, mas pelo o que eu vi no final deve ter alguma coisa haver com o evolucionismo.

Gostei do filme, apesar de ser fraquinho claro. Tim Burton como sempre mostrou seu lado Noiva Cadáver e O Estranho Mundo de Jack nesse filme. Espero que vocês assistam e gostem.

Minha nota para o filme é 4/5.

TRAILER

É isso, beijinhos.

O Fada do Dente

fevereiro 01, 2010 2 comentários


Esse filme é realmente muito bom.

Sinopse: Derek Thompson (Dwayne Johnson) é um jogador de hóquei da segunda divisão e é conhecido como Fada do Dente por arrancar os dentes dos seus adversários. Ele também não acredita em sonhos por isso destrói sonhos de muitas crianças. E ele também não acredita na fada do dente. Daí ele ganha uma intimação a ser fada do dente por duas semanas para se redimir e acreditar nos sonhos e esperanças e blablá :)


Elenco: Dwayne Johnson,Ashley Judd, Julie Andrews, Stephen Merchant, Ryan Sheckler, Chase Ellison, Billy Crystal

Ótimo o elenco, adorei mesmo. E isso que são pessoas que não vemos em muitos filmes.


Esse filme realmente me fez rir. Eu tentei me lembrar qual foi o último filme que eu vi de comédia que eu ri tanto. É um daqueles filmes que não tem baixaria e palavrões, e não é só um filme pra criança. Eu amei de paixão e morri de rir.

Julie Andrews estava ótima no papel de Rainha das fadas dos dentes. Foi a primeira vez que vi Stephen Merchant em um filme e ri muito com o papel dele. Billy Cristal também me fez rir bastante com os equipamentos dele. E é claro, The Rock cada vez melhor. :D


Amei o filme, recomendo para todas as idades. É isso, beijos.
 
Desenvolvido por Michelly Melo.