Julgando pela Capa #1 - A Volta ao Mundo em 80 Dias

agosto 27, 2014 1 Comentário
UH HUH HONEY, nova sessão aqui no blougue!

Julgando pela Capa vai trazer UM livro e 3 capas ao redor do mundo ou edições brasileiras (no caso, de livros famosos que ganham várias capas) e vou compará-las. Antes que alguma pessoa venha me dizer que "não se julga o livro pela capa", essa seção é EXATAMENTE para mostrar isso. Afinal, o livro pode ser extremamente bom e vir com uma capa horrível ou vice-versa.
Como o meu foco pra vida profissional é Design Editorial, acho que vai ser muito bom mostrar tantas capas diferentes que podem ou não agradar um futuro leitor.

Então, galeura, entenderam, né? BORA COMEÇAR ESSA PARADÃÃÃM

O livro de hoje é A Volta ao Mundo em 80 Dias e nem vou comparar com as capas de outros países, porque ele tem muitas edições brasileiras.

 Edição Editora L&PM Pocket
Gente, eu to chorando, de tristeza mesmo. Não sei nem o que falar sobre o espaçamento entre o nome do autor, o título e a imagem, não sei se faltou espaço, não sei se não deu pra diminuir a imagem pra deixar um respiro entre TUDO e não sei se é um livro pra quem tem muito problema de visão pra tudo ser tão GRANDE. Eu sei que é uma edição pocket, mas dá pra melhorar, viu.
Enfim, normalmente nomes de autores sempre são menores que o título, mas não é o que acontece nessa edição. Se tudo (tipografia) fosse um pouco menor, a capa do livro ficaria muito mais agradável e harmônica. Sou uma pessoa que gosta de ter livros com capas bonitas na estante. Se o livro tiver mais de uma edição e uma capa ser mais bonita que a outra, por que não levar a melhor?
Eu não tenho o que falar da pintura utilizada na capa, é bonita, mas não combina com a fonte e tamanho utlizados no título e nome do autor. Talvez se fosse uma imagem que utilizasse a capa toda e as tipografias estivesse dentro e harmoniosas com a imagem, o livro seria muito mais interessante aos olhos do possível comprador.




Edição Editora Martin Claret
Eu simplesmente AMEI essa capa. Isso é um exemplo de tipografia interessante e que não deixa uma sensação de OMG TO SEM ESPAÇO e a ilustração usada é a coisa mais linda, além de retratar um dos momentos do livro. Sabe, quando você tá lendo a parte da capa e enquanto lê, você vai e volta pra capa pra ver se os detalhes estão corretos? Então. Haha
As cores utilizadas também são bem harmoniosas, o laranja contrastando com o azul. 
Acho que esse é o tipo de capa que poderia chamar atenção tanto de adultos quanto aos mais jovens numa livraria.












Edição Editora Moderna
Vejam bem, é sempre interessante colocar na capa de um livro quando algo é adaptado e essa capa traz bem acima, antes mesmo de falar do autor. Achei bonito a forma como eles ilustraram a parte da tradução e adaptação, mas deixou o Júlio Verne lá embaixo, triste, sozinho e bem menor que o nome do Walcyr Carrasco. :'(
A ilustração é uma coisa linda e junto com a tipografia do título (mesmo eu tendo achado muito disforme), chama a atenção de pessoas mais novas a lerem um clássico.
Mesmo assim tenho uma crítica quanto a ilustração. Em NENHUM momento do livro aparece um balão. Isso é algo que você pode ver em várias edições desse livro, muitas das capas contém um balão, sendo que não aparece nem traços de um balão no livro. TSC TSC







Vocês compreenderam o que eu fiz aqui? Julgando pela capa, mesmo conhecendo o ÓTIMO conteúdo que tem A Volta ao Mundo em 80 Dias, a que eu compraria seria a edição da Martin Claret, sem sombras de dúvidas, pois querendo ou não, uma capa conta bastante na compra de um livro, principalmente se você não o conhece. E vocês, qual comprariam?



Beijos,


Desde o Primeiro Instante - Mhairi MCFarlane

agosto 15, 2014 4 comentários
Ok! Essa é uma resenha um tanto problemática. Porque: 1. Eu adoreeeeei o livro e 2. Ele veio LOTADO de erros de revisão. (E isso, galera, é praticamente imperdoável, viu?)

Mas vamos por partes. Quando recebi esse livro aqui em casa, vi que queria lê-lo logo. Ele tem uma capa que transpira ~chick-lit~, eu estava precisando mudar de gênero e fazia muito tempo que eu não lia um chick-lit pra passar meu tempo (claro que além disso, a capa é bem legal, tirando aquele d no começo que parece um gancho beeem mal feito, tic nervoso de designer).

Rachel acabou de romper um noivado e está decidindo o que vai fazer da vida. Quando ela se encontra casualmente com Ben, um amigo dos tempos da faculdade, seu coração balança. Na época não rolou, mas agora ele parece tão mais interessante...
O problema é que Ben está casado, “fora do mercado”, como se costuma dizer. Ok, hora de partir para outra. Rachel não é nenhuma mocinha ingênua, dessas que se deixam levar pela emoção. O fato de Ben ser lindo, educado, engraçado, nobre e fiel não é suficiente para tirar Rachel do seu eixo. Claro que não.
Na verdade, ele é O Companheiro Perfeito. Pena que seja tão fiel!
Apaixonar-se pelo melhor amigo é o sentimento mais gostoso do mundo, mas também é assustador.
Descubra o que aconteceu com Rachel e Ben neste livro aconchegante, divertido, emocionante
e surpreendente – diferente de tudo o que você já leu.

Um adendo sobre a sinopse: Ben pode estar mais bonito, mas ele continua tão interessante quando na faculdade, então acho que tá meio errado aquele ~agora ele parece tão mais interessante~.

Anywaaaaaay, Rachel é uma pessoa um tanto normal, tem um emprego que a incomoda de vez em sempre, tem problemas com relacionamentos pessoais e tem amigos loucos e divertidos. É mais ou menos como a nossa vida, a diferença é que ela consegue pagar um apartamento com o salário dela. LOL
Ben é o cara dos sonhos, novidade em livro chick-lit né, galera? Ele é bem gente boa e fico feliz que ele não é babaca e dá em cima da amiga enquanto tá com a mulher. Mas rola aqueles momentos estranhos né, querendo ou não, eles se separaram (na questão de nunca mais se ver) na faculdade com coisas mal explicadas entre eles.
Falando em coisas mal explicadas, o livro inteiro você vai ficar na especulação do que houve, porque a Rachel só fala/pensa do/no assunto por cima, mas tem um momento do livro que ela finalmente conta o que houve na época da faculdade. ALELUIA! Isso até que é algo bom, porque a vontade de você ler o livro acontece muito porque você quer saber o que houve.

O ex-noivo da Rachel é um CHATO e ainda bem que ela rompeu com ele. IOSAHDOIA

Os amigos dela são ótimos e como amigos realmente devem ser. S2
De qualquer maneira, Rachel tem altos e baixos na história do livro. Não é bem aquele livro que tá tudo lindjo e depois acontece alguma coisa ruim e depois tudo se resolve e fim. Na verdade acontece altos e baixos o tempo inteiro, como na vida da gente (só que a gente sempre pensa que temos mais baixos ihi).

Não tive dificuldade com a leitura do livro, achei tranquilo de ler e sem ser forçado demais, mas o que me matou realmente foram os vários erros de revisão nesse livro, tipo.....



Esse é apenas um deles, não vou mostrar todos. IOASHDASOI
Mas de qualquer maneira, mandei e-mail pra editora porque é sempre bom falar e eles me responderam muito bem e disseram que vão tomar mais cuidado. É ISSAEEE.


Anyway, você sabe mais ou menos o que esperar de livros assim, mas é sempre bom ter um chick-lit pra ler de vez em quando e um que não seja tão clichê assim. Haha


Beijos,


 
Desenvolvido por Michelly Melo.